Características da pele oleosa

A pele oleosa é a mais comum no Brasil devido a diversos fatores, como: clima, genética, alimentação, estresse, uso de produtos não indicados para seu tipo de pele, alterações hormonais, entre outros motivos. Este tipo de pele pode ser identificado facilmente através de algumas características, como a superfície espessa, os poros dilatados, a maior tendência à acne, aparência brilhosa e a pouca duração da maquiagem no rosto.

Para controlar a oleosidade e ressaltar as melhores características da pele oleosa, ela precisa de cuidados específicos com produtos apropriados. Caso contrário, esse tipo de cútis fica mais propenso à acne. A rotina de quem tem pele oleosa deve conter os seguintes passos: higienização, tonificação, proteção solar e hidratação. Sim! Mesmo com a oleosidade, ela precisa ser hidratada. Continue lendo!

Qual a importância da hidratação para a pele

A hidratação é essencial para a pele, pois repõe a água, uma substância muito importante para um bom funcionamento do corpo – e da pele. O ideal para manter a pele hidratada é combinar o uso de cremes e a ingestão correta de água, que deve ser de, no mínimo, dois litros por dia. O consumo desse líquido é indispensável, porque age nas camadas mais profundas da pele e mantém o corpo protegido contra micro-organismos nocivos, como vírus e bactérias.

Hidratar a pele diariamente e com produtos adequados para cada perfil só lhe trará benefícios. Entre eles está a prevenção do aparecimentos das rugas, linhas de expressão e estrias. Além disso, a hidratação contribui para deixar a pele iluminada e evita descamação, sensibilidade, aspereza e coceira, sinais que aparecem quando a cútis está ressecada. Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, hidratar a pele não deixa o rosto mais oleoso e sim ajuda a controlar esse excesso de sebo. Saiba mais!

Por que a pele oleosa deve ser hidratada?

Quem pensa que a pele oleosa não precisa de hidratação está enganado. Grande parte do sebo, que dá a aparência brilhosa à pele, é produzido com o objetivo de hidratar a pele, o que é conhecido como efeito rebote. Por essa razão, se a cútis já estiver bem hidratada, o corpo irá entender que não é necessário produzir tanta oleosidade para suprir essa necessidade, deixando a sua pele menos oleosa.

Além disso, uma pele bem hidratada tem mais tolerância aos dermocosméticos utilizados no tratamento da oleosidade, como os ácidos, por exemplo. Ainda, a desidratação deixa a cútis mais vulnerável a agressões externas como os raios solares, o frio e a poluição. Com a hidratação em dia, sua pele fica com a textura melhor, mais viço e uma aparência iluminada saudável, basta escolher o hidratante para seu tipo de pele.

Características dos produtos para pele oleosa

Se você possui pele oleosa, na hora de escolher seu hidratante, aposte em dermocosméticos com toque seco e efeito mate. Hoje em dia, já existem produtos que, além de hidratar a pele, ajudam a disfarçar os poros dilatados que tanto incomodam e ainda a controlar a oleosidade, funcionando como uma forma de tratamento para deixar a pele bonita e saudável.

Os melhores produtos para pele oleosa são aqueles com textura em gel, séruns, fluidos e loções. Além disso, procure especificações na embalagem do dermocosmético, como os termos oil-free (livre de óleos), não comedogênico, toque seco e efeito mate. Não se esqueça que cada tipo de pele requer cuidados e produtos e específicos, por isso consulte um dermatologista e escolha os que mais atenderão as necessidades da sua cútis.