Tratamento capilar: 3 dicas de ouro para salvar os fios na troca de estação

Tratamento capilar: 3 dicas de ouro para salvar os fios na troca de estação | ADCOS

Com a troca de estações, assim como a nossa pele, nosso cabelo também sente a diferença. Seja um clima mais quente e úmido, ou frio e seco, as madeixas logo sentem o impacto e podem desencadear reações que acabam incomodando na aparência. Áspero, seco, opaco ou muito oleoso são as reclamações mais comuns de quem dedica parte do tempo durante o dia para cuidar dos cabelos. Para poupar você disso, a ADCOS pensou em dicas preciosas para você manter o tratamento capilar em dia, com produtos incríveis que vão garantir o brilho, maciez e a saúde dos fios!

Por que nosso cabelo sofre tanto com a mudança de estação?

Você provavelmente já se pegou questionando a respeito da queda de cabelo, o que é comum, especialmente, entre mulheres de cabelos compridos. Durante o verão e o outono, especialistas observaram que o termo “queda de cabelo” tem maior volume de busca durante essa temporada, o que ratifica um outro estudo: segundo o jornal científico British Journal of Dermatology, o problema costuma acometer principalmente nessa época do ano.

Com o verão, a rotina de cuidados é alterada por conta do tempo que passamos ao ar livre, expostos a diferentes estímulos ambientais. Os raios solares (que são mais perigosos nessa época), idas à praia e a piscina, e até mesmo o sono desregulado durante as férias são responsáveis pelo impacto sentido nos fios. Além disso, a alimentação e o consumo de água também são fatores que determinam a saúde dos cabelos, que acabam prejudicados ao perder hidratação e vitaminas essenciais para mantê-los fortes e definidos. Outros hábitos, como a tintura e a realização de escovas, uso de chapinhas muito quentes ou secadores em excesso também contribuem para a má aparência dos cabelos.

Contudo, é natural que a queda de cabelo aconteça principalmente durante a mudança de estação, e também durante o dia a dia. Somado a todas as causas citadas até aqui, também merecem destaque:

a) A produção de melatonina

De acordo com especialistas, a melatonina (hormônio que regula o nosso sono) está diretamente relacionada com o crescimento dos cabelos (tanto da cabeça, quanto corporais). Isso ocorre porque, ao adentrar uma época mais fria no ano, o organismo nos prepara para a proteção contra as baixas temperaturas, aumentando a produção.

b) Fatores hereditários

A queda de cabelo e mudanças em seu aspecto natural podem estar diretamente relacionados com a hereditariedade. Por isso, é sempre levado em consideração o histórico familiar, justificando pessoas que têm cabelos mais ralos, ou com tendência à calvície (principalmente homens).

c) Tratamentos quimioterápicos e outras medicações

Pessoas que fazem quimioterapia ou radioterapia, em tratamentos contra o câncer e outras doenças, costumam apresentar alterações no crescimento dos fios e, primordialmente, na queda deles. Isso se deve ao fato de que, por ser um tratamento intenso e que exige muito esforço do corpo, as células que determinam o crescimento são impactadas, levando à perda e fraqueza das fibras capilares.

Alguns medicamentos, como antibióticos e anticoncepcionais, também podem desencadear uma alteração na aparência e crescimento dos fios, sendo necessário, sempre, acompanhamento médico. Portanto, é essencial que, ao reparar mudanças repentinas e bruscas nos fios, você procure o seu dermatologista de preferência e nunca realize nenhum tratamento (como automedicação) sem antes consultá-lo!

Tratamento capilar: confira 3 dicas para cuidar os fios durante as mudanças de estação

Como estamos adentrando uma nova estação do ano, é essencial que você comece a planejar sua nova rotina de haircare. Alguns tratamentos capilares podem ser realizados em casa, como o uso de máscaras de tratamento e até mesmo mudanças no shampoo e condicionador para serem usados durante o banho.

1. Utilize produtos que atendem às necessidades do seu tipo de cabelo

Uma regra básica e que todo mundo já conhece, mas que é sempre bom reforçar: você precisa saber o seu tipo de cabelo e quais as necessidades dele antes de iniciar um tratamento. Alguns tipos são fáceis de identificar, sendo mais rápido a adaptação de cremes e máscaras de hidratação.

Cabelos cacheados e crespos, por exemplo, costumam apresentar mais oleosidade na raiz e ter as pontas mais ressecadas, uma vez que os óleos naturais produzidos pelo couro cabeludo não conseguem fazer o trajeto do início ao fim por conta da curvatura dos fios. Já cabelos lisos podem apresentar maior oleosidade, o que leva ao hábito de lavagem excessiva para acabar com o problema e desenvolve o efeito rebote (assim como ocorre com a nossa pele).

No entanto, é importante ter um produto curinga para as mudanças de estação. Um exemplo disso é o nosso Shampoo e Condicionador Nutri Ativo, desenvolvidos para nutrir e dar força aos cabelos. Contando com magnésia, silício biodisponível e D-Pantenol em sua fórmula, ele é indicado especialmente para cabelos desvitalizados, quebradiços e danificados por química. Sem adição de sal e parabenos, o resultado são fios mais hidratados, brilhosos, com mais elasticidade e vitalidade. Pode ser usado de acordo com o seu cronograma capilar ou em uso diário, como preferir!

2. Invista em produtos anti-queda e realize manutenções semanais

Como as mudanças de estação são marcadas pelas quedas de cabelo, o ideal é que você comece a fazer o uso de produtos que realizem a ação contrária algumas semanas antes. Com isso, o fortalecimento dos fios vai aumentando gradativamente, e ainda que alguns caiam (o que é natural), você não sentirá tanto a perda na hora de penteá-los.

Por isso, a sugestão é investir na Loção Fito Ativa, um concentrado em spray desenvolvido pela ADCOS com o objetivo de auxiliar no crescimento saudável dos fios. Com ação antioxidante, ele previne as quedas e fortalece os fios, nutrindo intensivamente o bulbo capilar, aumentando a microcirculação e o metabolismo do folículo piloso.

E o seu uso é muito prático: basta aplicar sobre o couro cabeludo duas vezes ao dia (pela manhã e à noite), massageando levemente e deixando-o agir, sem enxaguar. Para resultados ainda melhores, você pode usar o Shampoo Fito Ativo, que repõe os nutrientes perdidos com o estresse oxidativo e outros estímulos ambientais.

3. Aproveite o momento para fazer cortes e hidratações

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) dá uma dica preciosa para fortalecer os fios: cortar as pontinhas do cabelo e realizar uma boa hidratação.

Ao cortar as pontas (que costumam ser a parte que mais sofre com mudanças de temperatura, químicas, etc), o cabelo é estimulado a crescer com mais força. Além disso, a aparência dos fios é melhorada, principalmente com o uso de máscaras hidratantes ricas em óleos vegetais.

A frequência de corte pode ser entre 45 dias e a cada dois meses, dependendo da necessidade do seu tipo de cabelo. Outra opção é realizar um corte para cada mudança de estação (estendendo a frequência para cada 3 meses), garantindo que seu cabelo estará sempre mais resistente e fortificado.

Conheça outros conteúdos