Entenda a caspa e a dermatite seborreica

A caspa é um problema que atinge 40% dos brasileiros. Os floquinhos brancos nos fios e nas roupas são uma de suas principais características e incomodam bastante quem sofre com a caspa. A doença geralmente aparece em áreas do corpo ricas em glândulas sebáceas, pois como são mais oleosas, tornam-se o ambiente perfeito para proliferação do fungo Malassezia sp., responsável pelo desenvolvimento da caspa.

A dermatite seborreica é uma doença comum e de pouca gravidade que normalmente atinge o couro cabeludo, mas pode se desenvolver pelo corpo. Sua causa não é totalmente conhecida, mas acredita-se que a origem do problema é genética, no entanto ele pode ser agravado por fatores externos, como o excesso de oleosidade, alergias e o estado emocional.

Qual é a diferença entre os dois problemas?

A caspa é, na verdade, o nome popular da descamação característica que ocorre no couro cabeludo. O problema é caracterizado pelos floquinhos brancos que acabam aparecendo próximos ao couro cabeludo e caindo ao longo dos fios ou até mesmo nas roupas, trazendo desconforto para quem sofre com o problema.

Já a dermatite seborreica pode causar vermelhidão e coceira não só na cabeça, mas também em outras partes do corpo. O quadro surge a partir da predisposição familiar e pessoal e pode ser agravado por alguns costumes que você tem no seu dia a dia que contribuem, por exemplo, para o aumento da produção de sebo. Quer saber mais? Continue lendo!

O que pode estimular a caspa no couro cabeludo?

A caspa é desenvolvida em quem tem propensão genética e pode surgir por diversos fatores, sendo que nem todos eles são conhecidos. Entre eles estão a quantidade de fungos presentes no couro cabeludo, o estresse e hábitos que tornam os fios oleosos, como banhos quentes. Além disso, reações inflamatórias e alterações hormonais também estão entre as causas da caspa.

Procedimentos químicos, como escovas alisadoras, são grandes causadores da caspa, pois causam queimaduras no couro cabeludo e provocam o aumento da oleosidade da região. No entanto, a caspa não é um problema que incomoda apenas as mulheres e é, inclusive, mais comum nos homens, devido aos hormônios e porque eles costumam usar mais bonés e chapéus, que podem reter umidade e propiciar o desenvolvimento de fungos.

O que fazer para evitar esses dois problemas?

Para tratar a dermatite seborreica e acabar com a caspa é preciso combater os fatores que podem contribuir para causar essa condição. Por isso, as medidas que combatem a oleosidade capilar serão ótimas, não só para cuidar dos cabelos, mas também para eliminar a caspa. Lave os cabelos no mínimo três vezes por semana, de preferência com água fria ou no máximo morna. Você pode alternar o seu shampoo comum com um shampoo anticaspa, de acordo com a sua necessidade.

Evite o uso de chapéus, bonés, capacetes ou gorros com os cabelos molhados e, também, de produtos leave-in e pomadas no couro cabeludo. Além disso, procure manter uma alimentação saudável, evitando comidas gordurosas e hábitos como beber exageradamente e fumar. Caso você sofra com a dermatite seborreica no rosto, mantenha o costume de lavar o rosto duas vezes ao dia com produtos específicos.

Para completar, descubra o que pode te causar estresse emocional para contornar o problema e consulte um dermatologista, que te indicará a melhor forma de tratar a dermatite seborreica e eliminar a caspa.