Quais os impactos da poluição em nossa pele?

poluição ADCOS

Você conhece os impactos da poluição na nossa pele? Todo mundo sabe que respirar ar poluído leva substâncias tóxicas ao nosso organismo. Mas pesquisas recentes mostram que o contato com a pele também leva nosso organismo a absorver essas substâncias, intensificando problemas já conhecidos, como melasma e acne. Saiba mais sobre esse assunto e como reduzir os riscos com a Dra. Tatiana Gabbi, médica dermatologista, que conversou com a gente e falou um pouco mais sobre como a poluição afeta nossa pele e como ela pode impactar no envelhecimento da mesma.

O que é poluição?

Quando a gente pensa em poluição, precisamos primeiro entender o que são os poluentes. Poluentes são substâncias que existem na atmosfera, mas que não estão presentes na atmosfera original. Então podem ser substâncias biológicas, físicas ou químicas que estão alterando a composição original da atmosfera.

Quais são os principais poluentes?

Os principais poluentes que podem afetar a pele são: material particulado (resíduos de vários tipos, que são extremamente tóxicos e poluentes), ozônio, monóxido de carbono, dióxido de enxofre, chumbo e os óxidos de nitrogênio. Todos eles serão recebidos pela pele, então, da mesma forma como a gente respira o ar poluído e isso faz com que os níveis dessas substâncias apareçam no sangue, já existem estudos mostrando que ao entrar em contato com essas substâncias, também aumenta no sangue a presença desses produtos.

Então, a gente absorve poluentes pela pele, tá? O material particulado, por exemplo, ele pode levar a produção de substâncias que vão escurecer a pele, gerando manchas. Por exemplo, quem tem melasma pode se prejudicar com a poluição. A acne também tem impacto da poluição, a dermatite atópica (porque a dermatite atópica tem a quebra da barreira cutânea, então mais poluentes vão aparecer em decorrência disso).

Quais os efeitos na pele?

A partir do momento que a gente entra em contato com um poluente, vamos ter alguns efeitos na nossa pele. Os principais efeitos são na redução da produção de antioxidantes que temos normalmente em nossa pele e também o aumentando o estresse oxidativo. O estresse oxidativo é aquilo que acontece quando produzimos radicais livres e não temos antioxidantes em números parecidos para equilibrar esse processo. Então, o excesso dos radicais livres acontece. É a partir daí que os poluentes têm influência na nossa pele e no nosso organismo como um todo, porque vamos diminuir a capacidade de lutar contra os radicais livres que produzimos.

Como amenizar os efeitos?

Se a gente já viu que um dos poluentes importantes é o material particulado e a gente sabe que esse material tem a capacidade de se fixar à nossa pele, é muito importante que a gente use produtos que protejam. O filtro solar vai ajudar a diminuir o impacto, tanto dos raios ultravioletas B, mas também contra essa poluição. A maquiagem pode ajudar. E quando a gente chega em casa, temos que lembrar de retirar todo esse material da nossa pele através da limpeza, com sabonetes que sejam delicados pra nossa barreira cutânea e hidratar a pele, além de usar os antioxidantes, que a gente pode utilizar tanto durante o dia quanto à noite.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Todo mundo sabe que respirar ar poluído leva substâncias tóxicas ao nosso organismo. Mas pesquisas recentes mostram que o contato com a pele também leva nosso organismo a absorver essas substâncias, intensificando problemas já conhecidos, como melasma e acne. Saiba mais sobre isso e como reduzir os riscos em nosso vídeo com a Dra. Tatiana Gabbi @dratatianagabbi

Uma publicação compartilhada por ADCOS Dermocosméticos (@oficialadcos) em

Conheça outros conteúdos