O que é esfoliação?

A esfoliação limpa profundamente e promove a renovação celular da pele, eliminando células mortas e impurezas através da descamação ou abrasão (esfoliação química ou física). Esses resíduos deixam o rosto envelhecido, ressecado e sem viço. Por isso, há a necessidade de retirá-los de tempo em tempo com a esfoliação, capaz de deixar a pele lisa, suave e pronta para a hidratação. A partir desse processo a cútis fica equilibrada, além de ocorrer uma diminuição na aparência de marcas e manchas.

Utilizar o esfoliante deve fazer parte da sua rotina e todos os tipos de pele podem fazer, desde a pele oleosa até a sensível. Porém, é importante consultar o seu dermatologista para saber a periodicidade certa da esfoliação e qual produto é mais indicado. Caso sua pele for muito reativa, a intensidade ideal e o melhor tipo de tratamento serão recomendadas pelo profissional, evitando o efeito rebote como o aumento da oleosidade ou sensibilização.

Por que usar um esfoliante? Quais os benefícios?

Muitas pessoas ainda desconhecem os benefícios de um esfoliante, e ele pode usado em casa! A técnica promete melhorar a textura da pele, deixá-la mais iluminada, uniforme, macia e com viço. Além disso, a esfoliação estimula a produção de colágeno, diminui a oleosidade, melhora a circulação sanguínea, desobstrui os poros, aumenta a capacidade de absorção de outros produtos e combate o aparecimento de rugas e linhas de expressão.

No corpo, além dos benefícios citados acima, o esfoliante também ajuda a combater a celulite e evitar que pelos encravem. Portanto, insira o procedimento na sua rotina de acordo com o tempo que o seu dermatologista indicar. Cuidado com o excesso! A pele é uma grande barreira de proteção contra várias ameaças que estamos expostos diariamente e, se esfoliarmos demais, reduziremos as defesas naturais do organismo. Isso nos deixa suscetíveis a infecções, gerando coceira e ressecamento.

Diferença entre esfoliação química e física

A esfoliação química acontece através de cremes com a presença de ácidos, fazendo com que as células mortas se soltem, deixando a nova pele visível, que apresenta uma textura melhor, uniforme e com mais brilho. Esse tipo de esfoliação pode ser feita em qualquer época do ano, dependendo da intensidade do ácido utilizado e da sensibilidade da pele. É importantíssimo utilizar e repor o protetor solar após o procedimento e também manter a hidratação em dia.

A esfoliação física retira as células mortas com o atrito e sua composição possui grânulos que variam de tamanho e aparelhos como peeling de diamante e cristal. A pele deve estar hidratada e sem irritações antes do procedimento, que é feito em movimentos circulares e sem brutalidade para não machucar. A esfoliação também pode ser feita em outras partes do corpo além do rosto, como pernas, couro cabeludo, joelhos, costas, braços, cotovelos, colo e pescoço, a indicação é que os grânulos nessas regiões sejam maiores.

Dicas para fazer uma boa esfoliação

Não tenha medo de esfoliar a pele, nós vamos te explicar como fazer. O procedimento tem muitos benefícios para deixar sua cútis mais bonita e saudável. Lembre-se, sempre respeite a diferença da pele do rosto e do corpo, a começar pela textura e, por isso, a esfoliação não pode ser igual. Entenda a periodicidade dos procedimentos nas áreas que irá fazer, lembrando de seguir o que seu dermatologista indicou. Jamais utilize esfoliante após a depilação, pois pode machucar a região que já está sensibilizada.

A hidratação para quem realiza a esfoliação é obrigatória. Escolha um hidratante que combine com a sua pele, assim como o esfoliante. Produtos específicos para o seu tipo de pele são essenciais para tratar de acordo com a sua necessidade. Respeite os movimentos circulares e suaves, para não haver nenhuma ferida. Além disso, não exagere nos movimentos. Seguindo essas dicas, sua esfoliação será bem sucedida e sua pele agradecerá os cuidados!