Entenda a diferença entre os tipos de câncer de pele e como se prevenir

Entenda a diferença entre os tipos de câncer de pele e como se prevenir | ADCOS

Causada pelo crescimento anormal e descontrolado de células que compõem a pele, o câncer de pele está comumente associado à exposição ao sol. A radiação ultravioleta é a principal vilã para pele, responsável pelo desenvolvimento dos tumores cutâneos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SDB), o câncer de pele já corresponde a 33% de todos os diagnósticos da doença no Brasil. Na dermatologia, a doença é separada em três tipos: carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma. Nesse post, você vai conhecer um pouco sobre cada um deles e entender como eles se apresentam.

Carcinoma basocelular (CBC)

O mais prevalente dentre todos os tipos, o CBC surge nas células basais, encontradas na parte mais profunda da epiderme (camada mais superior da pele). Com detecção precoce, ele pode ser curado e possui baixa letalidade.

Os CBCs costumam surgir em regiões mais expostas à radiação solar, como o rosto, orelhas, pescoço, couro cabeludo, ombros e costas. Suas manifestações geralmente se assemelham a lesões não cancerígenas, como eczema ou psoríase, como uma pápula vermelha, brilhosa e com uma crosta central, podendo sangrar com facilidade.

Carcinoma espinocelular (CEC)

O CEC é um tipo de câncer de pele que se manifesta nas células escamosas, que formam a maior parte das camadas superficiais da pele. Ele pode se desenvolver em todas as partes do corpo, embora também seja mais identificado nas regiões de exposição ao sol.

Esse tipo de tumor, de acordo com a SBD, é mais comum em homens do que em mulheres. Além disso, também pode estar relacionada com feridas crônicas e cicatrizes na pele, ou exposição a determinados agentes químicos ou radioativos. Se apresenta com uma coloração avermelhada, como um machucado ou ferida espessa e descamativa, que não cicatrizam e sangram ocasionalmente. Sua aparência também pode se assemelhar a uma verruga.

Melanoma

Com origem nos melanócitos, células que produzem a melanina (a pigmentação da pele), o melanoma se desenvolve na camada mais superficial da pele, o que facilita a remoção cirúrgica. É tipo menos frequente entre todos os tipos de cânceres de pele, com um índice de letalidade maior, assim como um pior prognóstico. No entanto, quando detectado em forma precoce, as chances de cura chegam a 90%.

Em geral, o melanoma tem a aparência de uma pinta ou de um sinal na pele, em tons marrons ou pretos. Porém, podem acabar mudando de cor, formato ou tamanho, além de sangrarem. Por isso, especialistas recomendam observar a própria pele constantemente, e ir a um dermatologista de sua preferência em qualquer sinal diferenciado que surgir na pele.

Pessoas de pele mais clara e que se queimam facilmente quando expostas ao sol têm mais riscos de desenvolver a doença. Nos estágios mais avançados, a lesão é mais profunda e espessa, o que aumenta a probabilidade de atingir outros órgãos (estágio de metástase).

Como prevenir o câncer de pele?

A proteção solar é o primeiro e mais importante passo quando se fala na luta contra o câncer de pele. É a forma mais eficaz de prevenir a doença, assim como a utilização de vestimentas que diminuam a exposição da pele (como bonés, chapéus e roupas longas).

Para isso, a ADCOS conta com um portfólio extenso de protetores solares, sem abrir mão da saúde e da beleza. Um exemplo é o Filtro Solar FPS 40 Gel Creme, que protege a pele dos efeitos imediatos e cumulativos da exposição ao sol, ajuda no combate ao envelhecimento e na prevenção de manchas. Indicado para peles secas, possui versão incolor e versão tonalizante com cobertura média. Sua fórmula conta uma tecnologia hidratante, combatendo os radicais livres e o fotoenvelhecimento.

O Protetor Solar Mousse FPS 50 é feito especialmente para as peles brasileiras. Apresenta textura inovadora e ultraleve, promovendo o disfarce imediato de imperfeições, poros e rugas. Com alto fator de proteção, esse produto conta com 5 tonalidades diferentes, adaptando-se ao seu tom de pele. O Mousse FPS 50 deixa pele lisa, uniforme, com toque aveludado e auxilia na redução do brilho, contando com um efeito blur. Sua fórmula também é composta por ácido hialurônico de muito baixo peso molecular, além do bisabolol, que juntos auxiliam na prevenção do envelhecimento precoce e na restauração celular da pele.

Se você deseja um fator de proteção mais alto, o Protetor Solar Fluid Shield Protection FPS 70 é o ideal. Esse protetor solar conta com vitamina C, protegendo a pele das agressões da radiação e também da poluição. Possui toque seco, não deixando a pele com aspecto oleoso, indicado para peles normais e mistas. Seu ativo antipoluição blinda a pele, tornando esse produto um verdadeiro escudo protetor. Ele é destaque em congressos internacionais de dermatologia, comprovando sua máxima eficácia e excelência.

Conheça outros conteúdos